O Gato e o Diabo (James Joyce)

Você já deve saber. Oscar Wilde já escreveu um livro infantil (O Príncipe Feliz e Outras Histórias), assim como T.S. Eliot (Os gatos). Mark Twain, Virginia Woolf e até Mary Shelley. Mas você consegue pensar em James Joyce escrevendo para crianças? Retomando o que comentei quando falava sobre Dublinenses, o fato é que o irlandês tem lá uma fama de escritor “difícil”, daqueles que criam obras cuja leitura é muito mais uma tortura do que um prazer. Então apague essa imagem da sua memória e acredite, porque sim, a Cosac Naify lançou recentemente O Gato e o Diabo, livro infantil de James Joyce (que já tinha tradução no Brasil por outra editora, mas estava esgotado).

Aliás, chega até a ser curiosa a relação entre a suposta dificuldade de Joyce e sua capacidade de contar uma história infantil com uma linguagem clara para crianças, especialmente ao se considerar um trecho do texto que Stephen Joyce, para quem Joyce escreveu a carta que contava sobre o Diabo em uma cidadezinha francesa. Diz Stephen: “Nonno foi um escritor famoso. Mas muitos consideram complexos e difíceis os livros que ele escreveu. Tanto naquela época como hoje em dia. No entanto, ele encontrou tempo para me escrever esta bela história numa linguagem simples e direta, uma linguagem que qualquer menino (ou menina) de quatro anos entende. Na hora de escrever a história, Nonno se deu até ao trabalho de procurar um papel de carta especial para crianças. O original, que, milagrosamente, sobreviveu intacto à passagem dos anos, é meu tesouro mais precioso.” ((O artigo completo pode ser lido no blog da Cosac Naify))

Acredito que baste como testemunho de que Joyce também conseguia falar com as crianças. O Gato e o Diabo tem aquele gosto bom de crendice popular, de lenda que passou de pai para filho ao longo do tempo, e cujo autor ninguém sabe ao certo dizer quem é. No livro o Diabo (que sempre lê jornais) visita uma cidade chamada Beaugency ao saber que os cidadãos têm dificuldades para atravessar o grande rio Loire. Ele faz uma proposta ao Prefeito, e como bem sabemos, esse tipo de acordo diabólico não costuma dar muito certo… O charme aqui é como Joyce brinca com nossas expectativas, fazendo assim um livro para agradar não só crianças, mas também adultos.

Mas algo que é digno de nota no caso dessa edição são as belíssimas ilustrações de Lelis. O Diabo, que é a cara de James Joyce, por si só já valeria o livro – é impressionante como o artista conseguiu ao mesmo tempo manter o visual arquetípico do diabo (o cavanhaque, os traços longos, etc.) e ao mesmo tempo criar uma caricatura óbvia de Joyce. Os desenhos foram feitos com aquarela (isso fica evidente especialmente observando o céu nas imagens) o que funciona muito bem, principalmente nos detalhes (repare na barra da calça do diabo, que parece reproduzir chamas, por exemplo).

Vale lembrar que se trata de uma carta que Joyce escreveu ao neto, transformada em livro. E chegando ao “PS” da carta, Joyce faz uma brincadeira que certamente deixará um sorriso nos lábios de qualquer leitor do escritor. Acredito que de certo modo esse desfecho explica também a escolha de Lelis em fazer esse “Diabo-Joyce” para ilustrar o livro. Como dito antes, é história para agradar todas as idades, até porque seguindo a teoria de que Joyce seria o diabo há muito o que se pensar sobre que tipo de mensagem ele queria passar para o neto Stephen (e que nós, curiosos de plantão, também gostaríamos de saber).

Chama a atenção também toda a qualidade da edição, de capa dura e papel couché que ressaltam ainda mais a qualidade da arte do livro (e claro, chamará ainda mais a atenção dos pimpolhos). E no final das contas O Gato e o Diabo pode acabar sendo um bom convite para conhecer James Joyce. Afinal, um escritor que consegue falar com crianças sem tratá-las como bobas e sem perder o senso de humor, não há de ser tão difícil assim.

O Gato e o Diabo
James Joyce
Tradução: Lygia Bojunga
Ilustração: Lelis
32 Páginas
Preço sugerido: R$39,90

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Editora Cosac Naify

Advertisements

One thought on “O Gato e o Diabo (James Joyce)

  1. A WOOK, livraria portuguesa, está com frete grátis para o mundo todo. Divulguem, para que eles gostem da promoção e façam mais vezes, pois muitos livros que não tem tradução no Brasil tem em Portugal.

    http://www.wook.pt/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s