Contos de lugares distantes (Shaun Tan)

Acredito que existe uma rara categoria de escritores que, ao optar por um universo fantástico que foge de todas as nossas regras, acaba conseguindo falar muito para as mais diversas idades. Faz assim uma obra mutante, que vai variando de acordo com o conhecimento de mundo do leitor. A criança vê um mundo de sonhos, o adulto vê mensagens que em alguns momentos são um soco na boca do estômago. Um autor que acabei de conhecer e mais do que depressa incluir nesta lista foi o australiano Shaun Tan, por conta de seu delicioso Contos de lugares distantes.

Se olhar de primeira, é um livro infantil. Inclusive é na seção de livros para crianças que bati os olhos em Contos de lugares distantes pela primeira vez. Mas já com a primeira história, “O búfalo do rio”, você percebe que tem muito mais ali. O texto de Tan é poético, é cativante. Tem aquele jeito meio enigmático de velhinho sábio chinês. Embora as histórias sejam bastante curtas (a ênfase do livro está nas ilustrações), ainda assim são aquelas que você termina e passa um tempo refletindo (dadas as devidas proporções, um efeito parecido com os mini-contos do Dalton Trevisan). Não só refletindo, mas se roendo de inveja por não ter o talento do autor e não conseguir colocar no papel histórias maravilhosas como as dele.

Sobre as ilustrações, cabe dizer que o texto veio depois. Tan criou uma série de imagens como que em um caderno de rascunhos, depois resolveu agrupá-las nesse “lugar distante”, contando uma história sobre elas usando as mais diversas técnicas (colagens, tinta acrílica, tinta guache, etc.). E a arte é espetacular, e em alguns casos acaba sendo somada à criatividade do autor gerando contos únicos e inesquecíveis, como o lindo “Chuva ao longe” e também o “Faça seu próprio animal de estimação”, ambos com colagens e por conta disso usando um recurso diferente para contar uma história.

E o cuidado com o livro foi tanto que assim que termina a leitura algo muito divertido de se fazer é olhar para os detalhes fora do texto. O sumário montado com selos, os agradecimentos do livro colocados em uma ficha de biblioteca. Seguem fora do convencional e justamente por isso encantam, como no final também acontece com os contos de Tan. Há uma carga de nostalgia que faz com que o adulto que lê se transporte para as histórias de tal modo que em alguns momentos elas parecem pertencer a quem lê, e não a quem escreve.

Eu poderia enumerar as favoritas, mas acabaria sendo injusta. Conto após conto, o que você tem é uma seleção de narrativas que te prendem por serem tão simples e ao mesmo tempo tão complexas. A única que não achei tão boa assim foi a que fecha o livro, “A noite do resgate das tartarugas”. A ilustração é linda, mas o texto ficou com gosto de que poderia ser melhor, inclusive se for considerar a arte. Mas é realmente a exceção, porque os demais deram vontade de virar página após página, num misto de querer ser criança novamente ou querer contar logo essas histórias para uma criança.

Contos de lugares distantes
Shaun Tan
Tradução: Érico Assis
104 Páginas
Preço sugerido: R$45,00

Saiba mais sobre essa e outras obras no site da Editora Cosac Naify

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s