A menina que não sabia ler (John Harding)

Há algum tempo aparecendo em listas de sugestões de leitura, estava bastante curiosa para conferir A menina que não sabia ler de John Harding. O problema é que sempre atrasava a leitura pensando que seria mais um drama como A menina que roubava livros (títulos similares, e convenhamos, não saber ler é triste). Então li uma resenha e fiquei sabendo que tratava-se de uma história de fantasmas. Na hora a curiosidade virou necessidade de ler e finalmente pude conferir o título.

Não me admira muito que resenhas, orelhas e tudo o mais que falem sobre o livro tragam à tona o nome do escritor Henry James. Apesar da tradução do título aqui no Brasil, o livro em muitos momentos é quase como se A volta do parafuso fosse recontado sob o ponto de vista das crianças, tamanha a semelhança com tema e estrutura.

As semelhanças não param aí. Os nomes são “ligeiramente” diferentes de uma obra para outra. Na de James contamos com as crianças Flora e Miles, na de Harding são Florence e Giles. O lugar onde vivem é Blithe, enquanto em A volta do parafuso temos Bly. São pequenas mudanças assim. Também temos o romance se sustentando no fato de que os órfãos vivem com os criados em uma casa no interior, enquanto o tio, que vive na cidade e é responsável pela educação deles, manda uma preceptora/governanta para cuidar das crianças.

É da relação com essa preceptora que vem toda a história de A menina que não sabia ler. A narradora (Florence) conta brevemente sobre a srta. Whitaker, que morre no lago da propriedade. Logo depois chega a sra. Taylor, assustadora e que a menina está convencida de que deseja roubar Giles para si.

Apesar de ser muito parecido com A volta do parafuso em diversos aspectos, a obra de Harding ainda assim tem seus méritos. O horror realmente está presente em variados momentos, e a narrativa não deixa de tomar rumos surpreendentes mesmo para o leitor que já imagina qual pode ser a conclusão. Há também questionamentos levantados ao longo da história que são bastante interessantes, mas o ponto alto em A menina que não sabia ler é o que Harding consegue fazer com sua narradora, conquistando automaticamente a simpatia do leitor, o que é crucial para o desenvolvimento da história.

Leitura rápida e bastante agradável, é daqueles livros que você simplesmente devora porque quer saber o que virá a seguir, quais serão os desdobramentos da narrativa. E se você já leu e gostou, mas não conhece a obra de Henry James, recomendo a leitura de A volta do parafuso. É terror puro, e ao mesmo tempo alta literatura. Vale a pena conferir.

COMENTE ESSE ARTIGO NO FÓRUM MEIA PALAVRA

Advertisements

20 thoughts on “A menina que não sabia ler (John Harding)

  1. Me surpreendi com a resenha viu, como vc disse Anica eu achei que “A menina que não sabia ler” era no mesmo estilo que “A menina que roubava livros”, e digo que pela minha percepção nem o título e nem a capa dão a entender que se trata de fantasmas…reavaliando a compra do livro e a do “A volta do parafuso”.

  2. Li A menina que não sabia ler,e fiquei um pouco horrorizada com florence,com sua dissimulação e frieza diante de suas ações.Não li nenhum livro do Henry james fiquei curiosa para analisar a analogia com o livro A menina que nao sabia ler.

    1. eu também Suely fiquei chocada e eu achando que ela ia ficar bem apaixonada no garoto, cheguei a acreditar em tudo que ela dizia que via nos espelhos, mas no fim comecei a pensar que era tudo invenção dela.

  3. Li e me surpreendi. Ganhei o livro e comecei a ler por ler, os primeiros capítulos não são tão bons, mas depois vai ficando muito envolvente. Muito bom, recomendo!

  4. Puxa nem imaginava que era isso a história.
    Interessante! Nunca li James tb =/
    leituras para férias de janeiro xD

  5. Oi gente preciso da ajuda de vcs li o livro que achei muito bom se ñ fosse o final que final é esse ..ou meu livro tá faltando paginas rssrsrsrsr .preciso que alguem me diga como acaba obrigado.

  6. Eu li mas não entendi algumas coisas: a preceptora era um fantasma ou bruxa ou seja la o que for ou era a Florence que era esquisofrenica? se for tudo da cabeça da florence, como ela poderia sonhar com a preceptora antes mesmo de conhece-la? e se a florence nao tinha esquisofrenia, o que era a preceptora? e se era a florence que tinha esquisofrenia, porque a preceptora não comia?

  7. Devorei e adorei o livro, apesar de concordar com quem disse que o final era fraco… tbem achei que meu livro estava faltando páginas pois acabou de modo muito fraco.
    Não concordo que o livro seja uma história de fantasmas, li isto e fiquei imaginando coisas no final vi que de fantasma não havia nada.

  8. Acabei de ler o livro e me obriguei à procurar algum comentário sobre o livro, pois amei todo o livro mas o final foi tão frustante que me deixou decepcionada. Sou apaixonada por livros e sinceramente não sei se esse deva ser recomentado. É um livro lindo, que prende na leitura, mas que no fim deixa um gosto de que não acabou. Afinal, a srta. Taylor erá ou não a mãe do Giles? É uma pena mas ficou faltando uma continuação.

  9. EU GOSTEI MUITO DO LIVRO .
    MAIS ELE ME DECEPCIONOU PORQUE NÃO SOUBE RESPONDER CERTAS PERGUNTAS COMO ,
    A SENHORITA TAYLOR ERA FANTASMA , ET OU UMA PESSOA NORMAL ? !
    PORQUE ELA ( SRT, TAYLOR ) NÃO COMIA ?
    O QUE ACONTECEU COM A SENHORA GROUSE ?
    E O THEO ELE MORREU OU FOI MAIS UM ATAQUE DE ASMA ?
    ENFIM TEM VÁRIOS OUTRAS PERGUNTAS . MAIS ESSA SÃO MAIS OU MENOS AS PRINCIPAIS .

  10. Eu comecei a ler A Menina que não sabia ler achando que fosse do assunto de ela n saber ler mais depois fui vendo e me interessanto… ^^

    So n entendi pq o tio n permitia sua educação mais ok.

    Enfim,quero começar a Ler o livro de Henry James e se vc tiver outros livros que sejam de terror,ficção peço que recomende pois gosto muito de ler.

    ^^

  11. Meu Deus esse livro é bom de mais gostei muito do que aconteceu, não imaginava que a capa desse livro iria me enganar assim, realmente eu acho que John Harding fez um livro excelente.
    Vocês precisam fazer um filme com esse livro.

  12. Muitos spoilers nos comentários!! Ainda bem que li o livro antes de vir ver esse post. Amei o livro. Muito surpreendente. A capa e o título não tem nada a ver com a história, o que me levou a mandar uma crítica à editora. Crítica essa que nunca foi respondida.

    1. É, Cristina, a ideia do título foi bem infeliz mesmo. Achei que teria alguma relação com o A menina que roubava livros da Intrínseca, só depois que fui saber do que realmente se tratava o livro.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s