Maus

Antes de mais nada, vou logo avisando que eu não tenho muita paciência com filmes, documentários e o que for sobre a Segunda Guerra Mundial, muito menos se cai naquele blablabla do Holocausto. Perdi a paciência com isso, porque é sempre tudo igual, e é sempre MUITO raro alguém “contar a história” de um jeito diferente.

Então por que diabos eu gosto de Maus, do Art Spiegelman, ao ponto de ficar lendo em qualquer segundinho que sobra? Porque, afinal de contas, Maus é sobre o Holocausto, então em teoria não tem nada que eu já não tenha visto antes, não é mesmo? Não, não é. Maus é genial.

A série foi publicada entre 1980 e 1991 em uma revista udigrúdi chamada Raw e ganhou pencas de prêmios. Mas não são os prêmios que justificam a genialidade da coisa, não é? É COMO Art conta a história de seus pais que não só encanta, mas comove. Vladek e Anja eram poloneses judeus que conseguiram sobreviver aos horrores do domínio nazista e, chegando nos Estados Unidos, tiveram uma chance de recomeçar (é aí que nasce o Art).

maus2Aí você diz “Mas pombas, Anica! Parece com as coisas que já vi por aí!”. Confie, não tem nada a ver. O Spiegelman intercala momentos nos quais está entrevistando o pai com as histórias que o pai contou, assim nós temos uma idéia não só do que aconteceu mas do que ainda acontecia – todas as marcas que ficaram na pessoa depois de uma guerra.

Muito embora a história tenha um quê de ‘fábula’ (os judeus são retratados como ratos, os nazistas como gatos, poloneses como porcos, etc), ela não é “açucarada”. A verdade está ali, nua e crua, em todos os seus detalhes. Tem momentos como a parte dos enforcados da rua Modrzejowska que são realmente tocantes, ainda mais quando voltamos para Vladek contando a história para Art, diz que “sai lágrima até do olho morto” dele, ao lembrar.

É realmente sensacional. Um daqueles trabalhos para esfregar na cara de quem diz que HQ não é arte, sério. Inclusive na do próprio Vladek, hehe.

Comente esse post no Fórum Meia Palavra.

Advertisements

3 thoughts on “Maus

  1. Eu sempre gosto de ler-ver-escutar sobre a segunda guerra mundial, não sei bem o porquê…hã é meio que um fascínio.
    Gostei muito de saber deste hq, quando puder vou querer adquirir =D

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s